Adicção

A uma primeira questão sobre o que é um adicto, normalmente é uma pessoa que tem comportamentos compulsivos que o levam a consumir substâncias psicotrópicas, nomeadamente álcool e drogas, apesar dos efeitos negativos que isso tem na vida dessas pessoas.

Além das adicções referidas, há outras que podemos citar e que encontramos no nosso dia a dia, com exemplo, chocolate, as compras, o jogo, o sexo entre várias outras. Devemos levar em consideração o exemplo do sexo como adicção, apesar de ser uma patologia a sociedade acha graça em seu comportamento e não o considera como doente, isso é um estimulo para a pessoa manter o padrão estabelecido, o que pode ter sérias conseqüências.

Para a adicção não existe cura. O dependente consegue apoio por meio de terapias, psicólogos e psiquiatras que podem acompanhar o dependente, além disso existem grupos de ajuda como por exemplo Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos e Devedores Anônimos (Brasil).

Podemos exemplificar uma característica dos portugueses a adicção por café. Há muitos portugueses adictos ao café, eles costumam beber “bicas” e não funcionam adequadamente sem consumir a substancia. Ficam com dificuldades de concentração e dores de cabeça, quem bebe sete doses de café por dia pode não ser adicto o que caracteriza é a compulsividade de consumir.

Quando falamos de vícios, estamos dando uma conotação moral um vicio é um ato negativo e a doença é uma capacidade involuntária.

Ninguém é doente por que deseja, o adicto não tem escolhas sobre a adicção, tal como o diabético não tem diabetes por que quer também o adicto não é adicto por escolha.

A adicção é uma doença biopsicosocial, além da desintoxicação é preciso que o dependente mude suas atitudes e comportamentos, caso contrário a recaída é certa.


Want to Leave a Reply?